Biblioteca / Textos Blog

Nesta página você pode ler um pouco sobre o que eu penso.

 

Os textos estão relacionados a comportamento humano, psicologia, reflexão, assim como conteúdo de auto estima, psicologia organizacional e Constelações Familiares e PanGarden / Constelação Criativa. 

 

Obrigada pela visita! :)

 
Você já agradeceu hoje o emprego de ontem?

 

Publicado em 23 de abril de 2018 por MariEZ

 

Uma coisa que acontece com uma certa frequência e que a maioria de nós não se dá conta é a nossa relação com o trabalho.

 

Quando começamos a trabalhar em uma empresa, expectativas, desejos,tudo gira em torno desta nova oportunidade que se apresenta.

 

Queremos ser remunerados de maneira adequada, desejamos que a nova equipe esteja alinhada os nossos valores e intenções de trabalho e que tenhamos bons momentos neste ambiente que nos dá uma nova oportunidade de desenvolvimento e crescimento pessoal e profissional.

 

A maioria de nós até começa a trabalhar na empresa com alegria, satisfação e envolvimento com a rotina ou as coisas que vão sendo ensinadas para nós.

 

Mas, com o passar do tempo, algumas pessoas acabam se desmotivando ou se deixando de lado e começam a reclamar do trabalho, do ambiente da empresa, do salário, de tudo que um dia foi acordado e aceito em entrevista.

 

E neste momento, muitos de nós acabamos desvalorizando o que temos e queremos trocar de emprego, de atuação profissional, achando que trocando de lugar as coisas serão diferentes.

 

O fato é que: em qualquer lugar que estejamos, se o nosso coração não estiver inteiro e verdadeiramente alinhado com o que é melhor para nós, você pode estar no lugar que sempre sonhou, mas estará distante de você mesmo.

 

Você pode sim trocar de emprego, mas o problema não é o lugar e sim a maneira como você lida com as questões.

 

Não estou dizendo que não existem ambientes de trabalho insuportáveis, e sei que problemas acontecem diariamente, mas a questão é como você lida com esses problemas.

 

Prefere reclamar ou tentar perceber o que esta oportunidade está querendo lhe ensinar ou melhorar em você mesmo?

 

Minha sugestão é que você olhe para todas as suas experiências de trabalho anteriores e inclusive a atual e agradeça.

 

Como assim agradecer?

 

Olhe com respeito para tudo o que foi aprendido, tudo o que foi enriquecido, tudo o que também não foi bom, mas você aprendeu a fazer diferente ou aprendeu que não deve ser feito.

 

Olhe para seu passado com carinho e respeito.

 

Olhe para aquelas pessoas que também não eram as suas prediletas ou com quem você teve problemas.

 

Agradeça todas as oportunidades, independente do que houve, pois todas elas te prepararam para o que você é e faz hoje.

 

Quando honramos e damos um lugar em nosso coração para tudo o que já fizemos e passamos um dia, respeitamos o nosso lugar no mundo e respeitamos quem somos também.

 

Outra coisa importante para ser dita: o que passou passou. Não carregue mágoa, ressentimentos em relação a ex-chefes, ex-colegas ou até promessas que foram feitas e não foram cumpridas. Passou, isso não te pertence mais.

 

A vida segue adiante, e ficar preso a uma promessa de passado só faz a sua vida ficar estagnada e pobre de possibilidades.

 

A partir de agora, pegue o seu currículo, escreva com cuidado, carinho e respeito tudo o que você já fez na sua vida profissional.

 

Conte para os empregadores cada uma das empresas por onde você já passou um dia.

 

Algumas pessoas às vezes não querem colocar uma experiência por ter sido muito curta ou por não ser uma empresa que tenha relevância no mercado, mas não faça isso, todas as empresas por onde você esteve são importantes pois elas tornam você o profissional que você é.

 

A experiência foi rápida, a experiência foi longa, não importa!

 

Ela faz parte da sua história e sempre que olhamos para trás com carinho e respeito pelo que já passamos o nosso campo, o nosso sistema, nos devolve isso de maneira a estarmo alinhados com que é melhor em relação ao que podemos realizar e o que estamos preparados para oferecer.

 

Verifique se existe alguma coisa em seu coração que ainda vibra raiva, rancor e diga para você mesmo: "tudo bem, isso tudo está no passado".

 

Ou seja no próximo emprego permita-se novas experiências olhe para trás com carinho e respeito, siga adiante o seu propósito, dentro do que você acredita que é o melhor que você pode fazer e oferecer.

 

Honremos nossa história independente do que tenha acontecido.

 

Devemos agradecer o que um dia houve de ser, agradecer o que é hoje e agradecer pelas oportunidades que poderá surgir a partir que eu me reconheço e valido tudo o que há em mim de bom e também o que há para ser desenvolvido e aprimorado.

 

Marilice Everton Zanato
Psicóloga – CRP. 06/80972
Fone: (11)-9-6989-0331
marilice@mezpsicologia.com.br
www.mezpsicologia.com.br

 
Você já deixou de fazer algo por causa da opinião de outras pessoas?

 

Publicado em 23 de abril de 2018 por MariEZ

 

Já aconteceu de você querer muito uma determinada coisa em sua vida, daquelas que você sabe que lhe farão absurdamente feliz, mas deixou de fazer por conta do olhar ou opinião de outras pessoas?

 

Ou até mesmo nem considerou ir ou fazer pela possibilidade de como você seria visto pelo mundo?

 

  • Mas o que vão falar de mim?
  • Se ficarem olhando para mim?
  • Se deixarem de falar comigo?
  • Se me ignorarem?

 

Então, o que você está querendo fazer ou ter não tem uma verdade para você uma vez que o que o outro pode considerar tem muito mais relevância do que seu desejo em si.

 

Agora te pergunto: e dai se falarem? E dai se olharem?

 

E dai?

 

Quanto tempo perdemos tentando bancar algo que não é nossa verdade ou a nossa essência porque a sociedade vai pensar ou falar o que de mim….

 

Com uma certa frequência me deparo com pessoas que criticam seus corpos, criticam suas conquistas e ficam buscando formas de esconder isso para que outras pessoas não possam perceber ou notar determinada coisa.

 

E o esforço para esconder isso é tão grande, que a pessoa acaba esquecendo de voltar a olhar para si mesma com os olhos do amor.

 

Por exemplo: Pode ser que eu deixe de usar um determinado tipo de roupa, pois tenho vergonha de alguma parte do meu corpo. Mas o meu corpo é perfeito do jeito que ele é. Eu só sou o que sou, porque aquele corpo é meu e me representa, goste eu ou não. O fato de eu ficar me criticando, não vai fazer aquela determinada parte ficar do jeito que eu gostaria, e muito pior, o fato de eu criticar essa determinada parte e falar para as outras pessoas notarem, não mudarão minha realidade.

 

Os olhos com críticas são os nosso piores inimigos. E esses olhos são nossos mesmos.

 

Então aceite: O seu corpo é assim. E está tudo maravilhosamente bem.

 

Porque damos tanta importância para o que os outros pensarão ou acharão de nós?

 

Se a vida é sua, porque dar tanta importância para o olhar ou a crítica do outro, que no final das contas, só diz respeito ao que ela pensa.

 

Tem pessoas que gostam de doce, tem pessoas que gostam de salgado. E tudo bem…

 

Tem pessoas que gostam do dia e tem pessoas que gostam da noite. E tudo bem.

 

Tem pessoas que gostam da praia, outras que gostam do campo…. E tudo bem.

 

O meu corpo é do jeito que é…. Eu olho ele nos espelho e tudo bem.

 

Ele é perfeito do jeito que é.

 

As minhas escolhas, são perfeitas, do jeito que são.

 

O fato de alguém concordar ou não, não tem importância, por que no final das contas, quem vai arcar e bancar a decisão e a escolha: Sou apenas eu.

 

Então, vou viver minha vida e o que os outros acham, não importa mais.

 

Liberte-se!

 

Marilice Everton Zanato
Psicóloga – CRP. 06/80972
Fone: (11)-9-6989-0331
marilice@mezpsicologia.com.br
www.mezpsicologia.com.br

 
Você está presente?

Publicado em 19 de março de 2018 por MariEZ

 

Quando você acorda pela manhã, qual é a primeira coisa que lhe passa pela cabeça?

 

Muitos de nós temos a tendência a reclamar, porque queríamos ter mais algum tempo para dormir ou levantamos apressados para dar conta das coisas que precisam ser resolvidas durante o dia.

 

Tudo começa com o café da manhã que as vezes é apressado.

 

Organizar as coisas para não perder a hora;

 

Pegar um trânsito básico para deixar o dia ainda mais interessante….

 

Depois coisas para ir resolvendo no trabalho, ou as atividades do lar, reuniões, banco, relatórios, faxina, cuidar das crianças, falar com o pessoal sobre a internet, reclamar sobre alguma coisa que tinha de ser resolvida e não foi, fofocar, almoçar, ir para a academia, fazer jantar, lição de casa das crianças, comprar coisas para o dia seguinte, lavar roupa, lavar louça, dar banho nas crianças, dar um recado para o esposo que esqueceu de dar, comprar os ingressos para aquele filme que você não quer perder a estréia, dar ração para o cachorro, limpar o cantinho do cachorro….

 

E nesta lista, inclua outras milhares de coisas que você ainda tem que fazer e que eu nem considerei como possibilidade.

 

Só de ler já cansou.

 

Certo?

 

Então, voltamos ao inicio do texto e te pegunto novamente: Quando você acorda de manhã, você se lembra de olhar para si mesmo e estar presente?

 

Para que possamos estar inteiros e comprometidos verdadeiramente com todas as atividades que nos obrigamos e impomos a realizar todos os dias, é necessários que estejamos do nosso lado.

 

A presença diz respeito a você estar inteiro e comprometido com o que faz, de maneira que ao chegar ao final do dia, você não fique com a impressão que o tempo passou e você não resolveu nada, ou pior, o dia passou e você nem percebeu.

 

Isso só acontece porque você não estava com você, não estava ao seu lado.

 

Sabe quando você sai de casa e não consegue se lembrar se fechou a janela ou se trancou a porta? – É sobre isso que estou falando.

 

Os pensamentos estão a mil, e você faz as coisas tão no automático que esquece de perceber o momento.

 

Quando você está comendo um doce que gosta muito, quanto você realmente está desfrutando deste momento?

 

Aliás, quais são os momentos que você está inteiro com você mesmo e aproveitando cada momento?

 

Isso é estar presente.

 

É apreciar, aproveitar e usufruir do momento que você tem inteiro, fazendo cada uma das coisas que você tem que fazer, mas no momento presente.

 

O que temos é somente o aqui e o agora.

 

Desta maneira, não há o que tentar avançar no tempo, assim como também não temos como recuperar o tempo perdido.

 

Mas quando estamos presentes, quando estamos inteiros, quando estamos no aqui agora, percebemos a vida de uma maneira mais calma, mais possível e mais nossa.

 

Mesmo que tenhamos de usar o nosso tempo para fazer algo que nem gostamos tanto, a experiência poderá ser enriquecedora, pois inteiro, tudo tem um sentido e um valor diferente.

 

Aproveite o tempo que você tem agora, aproveite a vida que você tem agora, aproveite o minuto que é inteiro seu agora.

 

A vida não costuma dar segundas chances para estarmos presente duas vezes, então use a sua chance agora, ela é só sua.

 

Viva o que só você pode viver, sentir e aproveitar!

 

Marilice Everton Zanato 

Psicóloga Clínica e Organizacional 

Facilitadora em Constelações Familiares e PanGarden / Constelação Criativa